Resenha: Querido John, de Nicholas Sparks

Olá, pessoal!

Tudo bem? 

Hoje vou contar pra vocês um pouquinho de como foi essa nova experiência lendo Nicholas Sparks. Eu sempre ouvi comentários do tipo “Nicholas Sparks é muito meloso, eca!” ou “Você não deveria ler, não tem nada demais, é uma história boba e irreal.” 

Bom, pelo que vocês perceberam, eu resolvi desafiar essa opinião de que não deveria ler. Por quê? Primeiramente, porque eu queria ler um livro em alemão que tivesse um vocabulário bem cotidiano, sendo, portanto, mais fácil para ler. E também porque queria me aventurar nessa linha dos romances, que até então, conheci bem pouco!

Imagem

 

O título em alemão é Das Leuchten der Stille, que, traduzindo ao pé da letra para o português brasileiro, significaria “o brilho do silêncio”, o qual é explicado apenas na última página do livro! Então, não posso dizer muito mais que isso, né?

Mas o livro foi escrito em inglês, e seu nome original é Dear John, o que torna a tradução pro português, Querido John, bem fiel! O nome do livro vem do fato de que as personagens principais se comunicam por cartas, e a maior parte delas se inicia com a expressão “Dear John…“.

O romance conta, em suas 400 páginas, a história de John Tyree, que, após ter sido um adolescente rebelde, decide se tornar soldado, tendo seu comportamento transviado corrigido pelo exército do Tio Sam. Durante suas férias, retorna à cidade onde foi criado para visitar seu pai, que vivia sozinho em uma casa com o estilo mais americano que se pode imaginar… A mãe o abandonou ainda quando pequeno, mas o pai jamais comentou algo sobre o assunto. 

Nesse tempo em que passa com seu pai, conhece na praia uma garota chamada Savannah Curtis, universitária totalmente certinha que não bebe, não fuma e ainda passa seu Spring Break construindo casas para uma família sem-teto. 

Imagem

Sim, pensando dessa forma, o livro de Nicholas Sparks é muito idealizado. Savannah é exatamente o que toda moça “deveria” ser, moralmente. E John não pode resistir… Acaba se apaixonando por ela, e eles têm duas semanas de um amor realmente intenso, saindo juntos todos os dias e se divertindo… Até que ele deve voltar para a Alemanha, para uma das bases do exército dos EUA. 

Ele promete ficar apenas um ano e voltar para Savannah, porém, um imprevisto ocorre exatamente quando ele poderia voltar para casa depois de servir ao seu país: o atentado de 11 de setembro de 2001. E aí, realmente, a história começa…

Dotado de extrema sensibilidade e habilidade de prender o leitor, Nicholas Sparks não tem a fama que tem a toa. Gostei bastante do livro, mas devo alertar àqueles que não são fãs de histórias idealizadas e, de certa forma, até inocentes que este livro não é para vocês. Já para quem é fã do gênero e de autoras como Cecilia Ahern, Nora Roberts ou Jojo Moyes, esse é um livro que vale a pena conferir!

Imagem

Em 2010, um filme sobre esse livro foi lançado contando com a atuação de Channing Tatum, como John, e Amanda Seyfried, como Savannah. Também gostei! Mas deve-se lembrar de que livro é livro e filme é filme… Os dois não tem muito a ver, tirando o núcleo básico da história! Pra quem é fã de filmes de romance e comédia romântica, achei uma boa pedida.

E aí, quem vai ler Querido John agora? 

 

 

Advertisements

Doctor Who Experience

Olá, pessoal!

Estive ausente por um tempo (mais outro tempo) devido a outras viagens que programei. Preparei tudo pra mostrar pra vocês, contudo, agora vou dar mais detalhes sobre a viagem que fiz a Cardiff, no país de Gales, em novembro de 2013.

IMG_3155

Cardiff é a capital do país de Gales e conta com aproximadamente 300 mil habitantes. Apesar de não ser uma cidade tão grande, é a sede dos estúdios da BBC (British Broadcasting Corporation). Para quem não sabe, a BBC é a emissora responsável pela série Doctor Who, que comemorou seu aniversário de 50 anos em novembro de 2013.

Perto ao estúdio onde se localiza a TARDIS (Time and Relative Dimension in Space), a nave do nosso querido Doctor, está o Doctor Who Experience. Os ingressos podem ser comprados no site The Doctor Who Experience, o que eu indico, porque acaba ficando mais barato!

IMG_3160

O tour consiste em uma primeira parte, onde não é possível fotografar nem filmar. Você entra em uma espécie de “parque de diversões” em que viverá uma experiência incrível: a sensação é a de estar dentro de um episódio de Doctor Who mesmo. A ideia de não filmar nem fotografar é a de manter em “segredo” o que ocorre lá dentro, para que sempre que um fã visite, possa se surpreender com a experiência. Vale a pena! E não direi muito mais que isso… hahaha

IMG_3212

Enfim, chegamos a parte de exposições. Todos os utensílios, vestuários e fantasias estão à mostra, inclusive dois sets de TARDIS de outras temporadas. Os funcionários pedem que não se toque em nada, pois tudo que está ali pode ser reutilizado em algum episódio, portanto, deve-se tomar muito cuidado. Como o local tem um número máximo de entradas, acontece que não fica muito cheio, e é possível ver tudo com calma e sem muitos problemas.

IMG_3161

IMG_3179IMG_3242IMG_3223IMG_3221IMG_3157Depois da exposição, fomos para o set de filmagem da atual temporada de Doctor Who. Lá, pudemos entrar na TARDIS em que estava sendo gravado o especial de Natal, The Time of The Doctor.

IMG_3184

IMG_3200 IMG_3202 IMG_3205

 

Os discos com o alfabeto de Gallifrey desenhado realmente giram, dando um ar de realidade ao set.IMG_3206

A sensação de estar dentro da TARDIS é indescritível. No fim das contas, o preço do tour completo vale muito a pena (foram 23 libras esterlinas, porque fiz o tour completo, sem contar a locomoção de Londres pra Cardiff).

Tudo dentro do estúdio é levado no maior sigilo. Quando algum episódio está sendo gravado, o estúdio fica interditado para turistas, isto é, não há tour para a TARDIS, apenas o Doctor Who Experience. Os próprios funcionários disseram que, em época de gravação, não são todos os funcionários que são liberados para entrar nos estúdios e que, para manter o set da TARDIS ligado, é preciso tanta energia, que a BBC paga uma conta de luz exorbitante.

IMG_3254

 

Mas tudo que é bom acaba, e acaba cedo. O tour inteiro durou, mais ou menos, umas 3 horas. A loja de produtos oficiais é bem bacana, e nela consegui comprar uma miniatura de TARDIS já mostrada em vídeos anteriores, por 12 libras.

Cardiff deve ser uma cidade maravilhosa no verão, como fui em novembro, não se via nada além de muita, muita neblina. Se quiserem aproveitar o lado turístico do país de Gales, eu recomendo que vão no verão, além de poder participar no tour pelos estúdios de Doctor Who.

Espero que tenham gostado do post!

Até a próxima, :*

 

 

 

Harry Potter na vida real: Plataforma 9 3/4

Assim que você pisa em Londres, já sabe que, como todo bom amante de Harry Potter, deve conhecer a estação de trem King’s Cross e conhecer a tão famosa Plataforma 9 3/4. Para quem não sabe, as cenas em que Harry corre para encontrar o expresso de Hogwarts não foram filmadas na estação em si, mas em uma “réplica” dela, feita dentro dos estúdios da Warner Bros, que é imensamente mais mágica que a estação em si.

Logo que entramos, não se pode ver a plataforma. Chegamos a um dos informantes (que acho que deve ouvir essa pergunta umas 50 vezes por dia, ou mais!) e perguntamos: “Sir, could you please tell me where the Platform 9 3/4 is?”. Não é muito difícil de ver, afinal, mas é tão pequena a parte reservada para a loja e para a “plataforma”, que se você estiver muito ansioso para conhecê-la, vai passar despercebido.

DSC_0371

No fim das contas, a “plataforma” nada mais é que uma parede com a plaquinha, igual a do filme, e um carrinho acoplado. Dois fotógrafos da loja ficam lá para tirar fotos que você pode comprar depois dentro da loja e uma “fila” se forma, organizadamente, como toda fila na Inglaterra. Há vários cachecóis das casas de Hogwarts e você pode escolher algum para tirar a sua foto. Como todo bom brasileiro, tiramos váarias fotos de cada um! (com nossas próprias câmeras, pois já esperava que o preço das fotos fosse um absurdo!)

DSC_0374

A loja é pequenina e não tem muitos produtos. Tem camisetas, moletons, selos, chaveiros, pôsteres, suéteres, cachecóis, varinhas, livros, DVDs e capinhas de celular. Não muito mais que isso, e tudo com o preço na lua! (novamente, como era de se esperar de Londres.)

DSC_0376

Os feijõezinhos de todos os sabores estão disponíveis por, aproximadamente, 3 libras. E não estão na caixinha oficial! Nos estúdios da Warner Bros, você pode comprar os feijõezinhos com a embalagem do filme por 9 libras. Mas isso é outra história! Os feijõezinhos tem realmente todos os sabores, incluindo marshmallow, cera de ouvido, grama e vômito.

DSC_0380

Os pôsteres são bonitos, mas não me interessaram de cara. Achei que eram pequenos e ficariam mais interessantes se fossem comprados em conjunto… Como o dinheiro não estava sobrando assim, resolvi deixar pra próxima!

DSC_0398_2

As varinhas podem ser compradas tanto nas embalagens iguais às do filme, como em embalagens de plástico comuns. A embalagem do filme torna a varinha mais cara, em torno de 30 libras.

DSC_0381

As varinhas têm os nomes das personagens, para que você possa comprar a de sua personagem favorita! A mais bonita, na minha opinião, era a do Snape, mas acabei esquecendo de tirar uma foto dela sozinha :/

DSC_0390

Na foto da pra ver o precinho “camarada”, só que não, das camisetas e dos moletons.

DSC_0428

Para mim, o que mais compensa ao ir na loja do Harry Potter na Plataforma 9 3/4 é poder comprar feijõeszinhos mais baratos! hahaha

DSC_0407

E acabei comprando a capinha com o Ticket da Plataforma 9 3/4 por 15 libras. Se comprassem duas, saía por 10 cada uma, mas as outras não eram tão interessantes… Essa era a mais bonitinha!

Espero que tenham gostado do post e que possam visitar a plataforma 9 3/4. Ela é fácil de chegar pelo metrô ou mesmo por trem. Se quiserem saber de mais alguma coisa, comentem aqui embaixo que eu respondo o mais rápido possível!

Um beijo e até a próxima :*

TAG: Minha Vida em Livros

Olá, pessoal!

Quem já respondeu alguma TAG sabe o quanto é engraçado decidir sobre quais livros falar. Aqui vai mais uma TAG pra vocês rirem e se divertirem comigo! Venham conferir:

Pra quem tem interesse em adquirir os livros, segue abaixo os nomes:

BUDAPESTE, de Chico Buarque
MERCADOR DE VENEZA, de William Shakespeare
FAHRENHEIT 451, de Ray Bradbury
DOM CASMURRO, de Machado de Assis
INFERNO, de Dan Brown
RUBINROT, de Kirsten Gier
Série HARRY POTTER, de J. K. Rowling
Série O SENHOR DOS ANÉIS, de J. R. R. Tolkien
TINTENHERZ, de Cornelia Funke (em português, Coração de Tinta)

Espero que tenham gostado bastante do vídeo, assim como eu gostei de ter feito. Comentem abaixo ou no vídeo quais foram os livros que mudaram a vida de vocês!

Um beijo :*

Aquisições de setembro

Olá, pessoal! Hey, guys!!

Estou aqui para mostrar para vocês os livros que eu adquiri em setembro. No vídeo, mostro com detalhes! // I am here to show you a little bit about my september book haul. In the video, I can show you a little more details about the books!

E para quem quer treinar o inglês e para quem não entende o português, aqui vai o vídeo em inglês: // For those who want to practice english or for those who do not understand portuguese, here it goes:

Espero que tenham gostado! Me ajudem a escolher o que ler primeiro hahahaha ❤

I hope you liked it! Heeelp me choosing what to read first 😛

Beijos :*

RESENHA: A Guerra dos Tronos, de George R. R. Martin

Olá, pessoal!

Hoje vamos falar sobre um livro bem conhecido e bem polêmico entre as pessoas: A GUERRA DOS TRONOS, de George R. R. Martin. Para começar, o livro (edição em azul) tem quase seiscentas páginas e, em sua edição de bolso, mais de mil.

Comecei lendo a edição mostrada na foto abaixo, com a capa em azul. Achei a capa muito bonita e interessante para ser colecionada, porém, a partir do momento que segurei esse livro pela primeira vez para ler, eu soube que não daria boa coisa… MUITO pesado!  Então, baixei a edição no Kobo E-Reader e comecei a ler para valer!

2013-03-05 01.11.31

A Guerra dos Tronos se trata de uma ficção fantástica, que envolve uma era similar a Era Medieval. Se passa no mundo de Westeros (os mapas abaixo são os mapas que estão no livro e que ajudam HORRORES!), e retrata a existência de Sete Reinos, cada qual com seu líder, mas todos coordenados por um Rei.

Acontece que a história começa com a morte do Mão do Rei (como se fosse um conselheiro), Jon Arryn, cunhado de Lorde Stark, o qual é a personagem “central” da história. Assim, o rei Robert vai até Winterfell (no norte) pedir a Lorde Stark que seja, a partir de agora, seu Mão. Inicialmente, ele recusa. Mas temendo que o posto sobre para Jaime Lannister, e sendo que o rei já é casado com uma Lannister (Rainha Cersei), Eddard Stark aceita o cargo.

Como deu para perceber, a história se passa num jogo de poder entre algumas famílias nobres. A família Stark, de Winterfell, é  simbolizada por um lobo, devido a região em que habitam. Além disso, “stark” em alemão significa forte, austero, que é a característica mais ressaltada dos Stark: eles se orgulham de ser fortes e resistirem ao pesado inverno de Winterfell. Uma das características mais marcantes dessa família é o fato de que eles são extremamente preocupados com a honra, o que acaba prejudicando-os hora ou outra.

Assim, durante a estadia do Rei e da Rainha em Winterfell, o filho mais novo de Eddard Stark, Bran Stark, enquanto escalava pelo castelo – coisa que gostava de fazer – pega a Rainha Cersei e seu irmão Jaime Lannister em uma cena incestuosa. Para que não fossem descobertos, Jaime joga o menino pela janela, de forma que, quando Bran acorda, está paralisado da cintura para baixo e não se lembra do que aconteceu.

Eddard então, viaja para Porto Real com a família real e leva suas filhas Sansa (uma pequena dama, de fato) e Arya (uma menina mais moleca) consigo. E assim, começa a Guerra dos Tronos…

mapas-de-westeros

 

Sansa é, então, prometida ao filho de Cersei, o príncipe Joffrey (que vai te irritar muito durante muito tempo!) e Catelyn (a esposa de Eddard) consegue livrar Bran de uma tentativa de assassinato com uma adaga. Pega, então, essa adaga e, secretamente, viaja a Porto Real para mostrá-la ao marido e descobrir quem foi que mandou matar seu filho.

Quando lá chega, encontra um amigo de infância, Petyr Baelish, também chamado de Mindinho, e ele relata que essa adaga pertence ao outro irmão de Cersei, Tyrion Lannister, um anão que vai fazer com que você goste MUITO dele (principalmente, no segundo livro, mas isso já seria outra resenha… hahaha).

Entretanto, Catelyn Stark o encontra em uma estalagem: manda prendê-lo e levá-lo para a casa de sua irmã, Lisa Arryn, viúva do antigo Mão do Rei, que afirmou em uma carta para Catelyn que a culpa pela morte de seu marido cabe aos Lannister. Lisa, que ainda amamenta o filho pré-adolescente, manda matar Tyrion, contudo, o anão consegue se safar graças à ajuda de um mercenário chamado Bronn.

Enquanto isso, em Porto Real, Eddard Stark começa a querer descobrir a causa da morte de Jon Arryn, e acaba descobrindo mais do que esperava, e, de certa forma, assina sua sentença de morte.

No mesmo mundo, porém em terras selvagens, Daenerys e Viserys Targaryen, os verdadeiros herdeiros do trono de Westeros, fogem do governo que se impôs. Quando crianças, seu pai sofreu um golpe e foi traído, de forma que perderam seu direito ao trono. Viserys, então, casa sua irmã com um líder dothraki (que são guerreiros nômades) chamado Khal Drogo. Daenerys logo encontra seu amor nele e juntos produzem um filho, que seria o verdadeiro Rei, por isso, Daenerys teme por seu filho ainda em sua barriga…

Daí para a frente se desenrola uma trama bem estruturada e com pontos bem ligados sobre a luta da família Lannister (representada por um leão) pelo poder, da família Stark pela verdade e pela honra e da família Targaryen (representada por um dragão) por seus direitos. Quem será o vencedor?

2013-03-13 16.38.07

A escrita de George R. R. Martin diferencia das outras pela realidade que ele embute em cada personagem: todas são bem detalhadas e com falhas e pontos fortes muito bem definidos, o que acaba te envolvendo mais. Porém, não se apegue a personagem alguma, pois, de certa forma, as pessoas tendem a morrer nessa série. hahahahaha

Além disso, os capítulos são divididos pelos pontos de vista de cada personagem, isto é, cada capítulo narrará a história de uma determinada personagem, e pode ser que você só fique sabendo o que irá acontecer com seu personagem favorito depois de 100 páginas! Porém, isso não atrapalha a leitura de forma alguma. Nesse livro, achei que ele não enrola muito, vai direto ao ponto, mas todos os livros da série têm a tendência de ter mais acontecimentos nos últimos capítulos… Isto é, as partes mais importantes estão sempre no final!

Por isso, não desanime! Pode ser um livro grande, mas é um livro que vale a pena.
2013-03-18 15.19.24

 

 

E eu termino minha resenha com um vídeo onde falo mais sobre o livro para vocês! Espero que gostem!

Se tiverem interesse em comprar o livro, há várias opções:

– No Kobo, você encontra o livro em Português por aproximadamente 30 reais.

– A edição em azul pode ser encontrada em qualquer livraria ou em qualquer site de venda de livros, entre 20 e 50 reais.

– A edição de bolso só é encontrada em um box com os cinco primeiros livros, que custa entre 80 e 160 reais. (eu consegui comprar por 80 no Submarino, mas já faz um bom tempo!)

Espero que comprem e o leiam, pois gostei muito! Ele me envolveu completamente do começo ao fim, sempre me mantendo pensando na história e tudo o mais. Gosto quando acontece isso com um livro, porque você vive a história também!

That’s all, Folks!