Resenha – Juízo Final (livro)

Livro: Juízo Final

Autor: Sidney Sheldon

Editora: Record

Oi galera, tudo bem?

Estou de volta, desculpa a ausência ultimamente tem sido muita correria. Terminei de ler ontem o livro do Sidney Sheldon “Juízo final” e tenho que admitir que estou decepcionada.

JUIZO_FINAL_1244043961P

Eu sempre fui muito fã dos livros dele mas esse acho que foi o pior que já li dele, não que seja um livro horrível, muito pelo contrario é um bom livro mas poderia ser muito melhor, comparado aos outros que li dele como: “O Plano Perfeito”, “Se houver amanhã”, “O outro lado da meia-noite”, “Um estranho no espelho” e muitos outros, esse é o mais fraquinho.

O livro conta a historia de Robert Bellamy que faz parte do serviço de inteligência da marinha dos EUA e é chamado para ajudar num caso especial da CIA, o caso apresentado não é nada simples: um balão meteorológico com equipamentos bélicos caiu na suíça e sabe-se que um grupo de turistas acabou presenciando o fato. Não se sabe quantos turistas são, nem da onde vieram e  nem onde estão no momento. A missão de Robert é encontrar todas as testemunhas do ocorrido e passar seu nome e endereço para que as autoridades locais possam falar com esse cidadão a respeito do que virão ser extremamente confidencial. Um detalhe importante é que Robert é advertido a não contar com a ajuda de absolutamente ninguém do governo que ele já conheça de serviços anteriores.

Juzo-Final-de-Sdney-Sheldon---Fantas

Começando pelo fato desse ser o primeiro livro do Sidney Sheldon que leio que não tem como principal uma mulher, foi legal ver uma mudança mas ainda prefiro as heroínas de Sheldon, em geral elas são personagens muito profundas, não que Sheldon não tenha se aprofundado no personagem de Robert Bellamy, mas na minha opinião faltou aquele detalhe que não sei explicar bem o que é que tem nos outros livros do autor.

Não fui muito fã desse livro também por outro detalhe, esse é o segundo livro que leio (e não gosto) que Sheldon se usa de elementos sobrenaturais, por assim dizer, para sua história (o outro foi “quem tem medo do escuro”), eu prefiro quando a história é mais verossímil. Prefiro histórias totalmente fantasiosa como Harry Potter ou totalmente verossimeis como Marley

e eu. Essa historia de misturar as coisas usando muito pouco de um(sobrenatural) no plano real me incomodou um pouco, parece que o autor estava sem criatividade e fez algo mal feito.

Nao é um livro ruim mas também foi um dos meus preferidos, fica a dica do livro para quem gosta de livro policial, a caçada das testemunhas é bem interessante e o autor pensa em coisas que provavelmente na situação de Robert eu nunca pensaria.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s