Resenha: As Aventuras de Pi – livro

Resenha

Livro: As Aventuras de Pi

Autor: Yann Martel

Editora: Nova Fronteira

270641

Oi gente, tudo bem com vocês?

Quero falar hoje do livro que acabei de ler ontem: As aventuras de Pi, eu já tinha visto o filme e tinha adorado então resolvi comprar o livro para ler, já que normalmente os livros são muito melhores que os filmes. Infelizmente não foi o que aconteceu nesse caso, pelo menos para mim, me emocionei muito mais no filme do que no livro.

images (2)

O livro conta a história de um garoto indiano de 16 anos chamado Piscine Molitor Patel (ou simplesmente Pi), que se vê como único sobrevivente humano de um naufrágio no meio do pacífico e está num bote salva-vidas com uma zebra, uma hiena, um orangotango e um tigre. Como era de se esperar a natureza segue seu curso e acabam ficando somente o menino (depois de conseguir fazer uma balsa de remos e coletes salva-vidas e ficar fora do barco) e o tigre (que se chama Richard Parker, o que eu achei muito engraçado e em certo momento do livro é explicado o porque do nome incomum do tigre). O livro conta a jornada de 227 dias em alto mar, das dificuldades que Pi  encontra para conseguir comida e água potável, não só para si mas também para um tigre de mais de 200kg, que poderia mata-lo a qualquer momento para se alimentar.

As-Aventuras-de-Pi-24Out2012_02

O que achei mais interessante na história, é o fato de Pi ser extremamente religioso, e não no sentindo que não aceita a ciência e só Deus existe e não terá que ser feito nada pois Deus o salvará, mas no sentido de ter fé em Deus e mesmo assim conviver com a ciência e ter iniciativa, Pi é hindu, cristão e muçulmano. E em toda sua jornada ele relaciona os momentos que viveu com Deus, e mesmo quando estava quase morrendo não deixou de perder a fé.

Outro fato interessante do livro é a relação de Pi com Richard Parker, como ele aprende a entender o tigre e esse se torna a razão para Pi batalhar tão ferozmente pela vida dos dois.

images (1)

No final do livro (não é spoiler) tem um momento emocionante quando os japoneses vão entrevistar Pi Patel no hospital para ouvir a história do naufrágio do navio japonês e não acreditam na história que o menino conta, para satisfazer os japoneses ele acaba contando a mesma história com personagens diferentes que parece mais lógica, porém muito mais trágica, e pergunta qual história os japoneses gostaram mais e relaciona isso com a religião. Eu achei essa sacada do autor sensacional. Essa é a parte que você realmente para e pensa sobre o significado do livro inteiro.

images

No filme eles também mostram essa parte, “a sacada” e Ang Lee conseguiu capturar bem a história e representa-la no cinema de maneira fantástica e emocionante, mas tirando os momento mais “pesados” do que Pi teve que fazer para sobreviver, acho que nem Bear Grylls teria conseguido sobreviver na situação que o personagem principal do livro se encontrava.

aventuras-de-pi

Amei essa sala de cinema

Não indicaria esse livro para iniciantes ou pessoas com pouca paciência e estomago fraco, é um livro bastante parado, e não se fica ansioso pela próxima sequencia de tragédia que vai se passar, quase não se tem ação apesar de se ter um tigre a bordo e o filme desempenha bem o papel de contar a história e pular as partes mais nojentas, para quem ficou interessado na história mas não é muito fã de leitura.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s