Da Estante: DESVENTURAS EM SÉRIE, de Lemony Snicket

Olá pessoal!
Voltando agora um pouco às resenhas… Gostaria de comentar minha opinião sobre “Desventuras em Série” (A Series of Unfortunate Events, em inglês), uma coleção de livros assinada por Lemony Snicket, pseudônimo para o autor original Daniel Handler, estadunidense. O primeiro livro foi lançado em 1999, e o último, em 2006.

Unfortunate_Events_Book_Set

A história narra uma grande parte da vida de 3 jovens irmãos órfãos: Violet, Klaus e Sunny, todos da família Baudelaire (a qual o autor faz questão de notar que se diz “Bódler”, em francês), desde o momento em que receberam a notícia de que eram agora órfãos, quando seus pais morreram em um trágico incêndio em sua mansão. Como pode-se notar, eles fazem parte de uma influente e abastada família, um fato que irá regir a vida deles a partir deste momento.
Violet é a irmã mais velha, començando a história com 14 anos, dotada de uma inteligência notável com habilidades manuais. Capaz de construir qualquer máquina e bolar as mais criativas invenções de última hora, também é considerada a líder do trio, por ser a mais velha. Quando está tramando alguma coisa, sempre prende o cabelo com uma fita vermelha – o cabelo atrapalha seu foco.
Klaus é o irmão do meio, com 12 anos, e é o devorador de livros. Possui uma memória formidável e sempre tem algum conhecimento útil para adicionar a situações difíceis, além de curiosidades. Aonde vai, procura uma biblioteca, e é também poliglota. Tem um vocabulário vastíssimo, o que muitas vezes faz com que o leitor aprenda informações legais. Com frequência unia seu conhecimento com o de sua irmã mais velha, resultando na famosa união de teoria com prática. Era o meu preferido do trio, embora eu também gostasse bastante de Violet.
Sunny é a caçula, que não consegue andar ou sequer falar direito. Mas, para sua idade, possui uma inteligência também avançada, conseguindo compreender muitas coisas e mostrando uma habilidade impressionante de… morder! haha. Torna-se cozinheira para os três, e também é responsável por parte do humor dos livros.

Os irmãos são então entregues para o Sr. Poe, uma espécie de “guardião” dos interesses da familia, e encarregado de tomar conta da herança dos jovens. Poe é o típico bobão, ingênuo, que nunca enxerga o que está acontecendo direito, ou os interesses malignos de algumas pessoas, e é quele personagem responsável por SEMPRE criar raiva no leitor.
O primeiro tutor a quem os órfãos são encarregados é Conde Olaf, descrito como um familiar muito, mas muito distante, esguio e de aparência tenebrosa. Logo percebe-se que ele quer mesmo é arranjar um jeito de ficar com a fortuna, e irá organizar diversos meios para tentar tal fato.
A partir daí, os livros descrevem a vida dos órfãos conforme vão passando de tutor em tutor. Depois, há uma certa quebra na linearidade da história (muito bem-vinda, para não ficar cansativo), passando por um outro ritmo e ainda um ritmo diferente perto do final.
Eu adorei a série, e recomendo sem hesitar. Gostei tanto que li os 13 livros duas vezes (ah, na época em que tínhamos tempo….). Embora seja um pouco mais infanto-juvenil, ainda assim conta uma história formidável, que me atrai a ponto de querer ler uma terceira vez qualquer dia. A leitura é rápida e fluida. Os primeiros livros são pequenos, sendo possível lê-los em um ou dois dias. Os outros vão crescendo gradativamente, ficando um pouco mais cansativo, mas ainda assim recompensador.
Há também diversos “easter eggs” semeados pelo livro. Como pode-se notar pelo título, a vida deles é envolta por muitas desgraças, e o nome deles, Baudelaire, e Poe, seu tutor, remontam a Charles Baudelaire e Edgar Allan Poe, escritores que muitas vezes tratavam de temáticas pessimistas. O livro em si não é triste, eu diria que é muito mais misterioso, cheio de enigmas. O número de personagens também aumenta bastante, e os irmãos vão parar em TODO tipo de lugar, muito legal.
Há uma versão em filme, que conta a história dos 3 primeiros livros de forma resumida. Achei legal, embora incompleto como os filmes quase sempre são. Mas vale muito a pena ver, conta ainda com a atuação de Jim Carrey como Conde Olaf, o que garante várias risadas, e também Jude Law e Meryl Streep. O filme dura 108 minutos, e recomendo, assim como os livros (:

272228_1249609580178_450_300

Espero que tenham gostado.
Até mais,

Advertisements

2 thoughts on “Da Estante: DESVENTURAS EM SÉRIE, de Lemony Snicket

    • Hahaha olá Luiza!
      Existe sim, e vale MUITO a pena! Eu gostei bastante do filme até. Existem adaptações que são bem ruins, mas acho que não é o caso. Só não gostei que ele fala de 3 livros, poderiam ter lançado mais, né? haha
      beijos, até mais! (:

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s