Sobre Ler

“Apenas sete anos, sentada em uma cadeira da cantina da Universidade, enquanto a mãe comprava dois pães de queijo e um leite com chocolate. Balançava as perninhas gorduchas e espiava o que havia na vitrine da papelaria ao lado da cantina. Os olhinhos brilhantes percorriam as canetas, os estojos, os cadernos… Tanto fascínio em uma cabecinha pequenina. Quando enjoara-se de observar, vislumbrou um certo volume, que lhe inspirou maior admiração. Não podendo se conter, ergueu-se e pôs as mãozinhas na vitrine, para poder capturar aquela imagem mais de perto. Uma imagem tão bela, e um desenho tão intrigante… E, nessa noite, conheceu a paixão pelos livros.”

Quando comecei a ler literatura tinha 7 anos, e hoje sinto que foi o melhor investimento que fiz. Não me lembro do preço do meu primeiro livro, mas lembro dos detalhes e da sensação de pegar aquelas quase trezentas páginas nas mãos embutidas em uma capa muito bem ilustrada.

Bom, cá estou eu, aos 20 anos e, depois de ler muitos clássicos e poucos best-sellers, vejo que ainda me sinto como há treze anos atrás. Acho que só os fascinados por livros sabem como é gostoso entrar em uma livraria, sair com um livro que você está com muita vontade de ler, abri-lo e sentir aquele cheirinho de novo…

Atualmente, com tantas alternativas de leitura, fica difícil saber por onde se guiar, o que ler. E-readers, livrarias online, megastores, sebos… É muita fonte! Quando quero ler um livro novo, nem sei como começar.

Você anda por uma livraria hoje e vê sempre os mesmos 20 livros, em grandes pilhas, mas nada de muita variedade. Aí, você entra na internet, nas livrarias online, e acaba comprando mais barato… Mas é tão impessoal, que quando o livro chega, você nem tem tanta vontade de ler assim. Os E-readers são uma boa alternativa. Estamos na Era da Informação, em que obter um livro em PDF é mais fácil que ir em uma livraria. Porém, apesar de toda a praticidade de um e-reader, e de eles estarem sendo desenvolvidos com cada vez mais tecnologia, acredito que a maioria das pessoas prefira ainda ter um bom livro nas mãos. O papel, a textura, o marca página… Ler não é só um lazer, é questão de envolvimento. Já os sebos são muito bons. Geralmente, contém os livros com as melhores histórias e com as piores “carcaças”. Livros bem escritos, bem editados e, para os alérgicos como eu, fatais.

Daí a importância da internet, do contato com as editoras, das referências dos blogs e da interação cada vez maior entre quem faz e quem aprecia o livro. Apesar de que, na atual sociedade brasileira, tratar-se não de quem aprecia o livro, mas de quem o consome. Ter livros em demasiado tornou-se um símbolo de inteligência, não importando se houve ou não reflexão, se a carga literária é ou não é boa. O importante é o volume de leitura, e não a qualidade da mesma.

Do futuro, não há como imaginar. Temo que essa ânsia por quantidade se sobreponha tanto à qualidade que cheguemos ao ponto de viver em uma sociedade como a que Montag vivia em Fahrenheit 451 (Ray Bradbury).

As ficções políticas são os tipos de enredos mais enriquecedores da literatura e, no entanto, apesar de todo mundo conhecer 1984 (George Orwell) e Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley), poucos sabem da existência de Não Verás País Nenhum, de Ignácio de Loyola Brandão. Tão admirável e genial como os dois anteriores, Não Verás País Nenhum é uma maravilhosa crítica social e política sobre o futuro feita por um brasileiro, espelhado na sociedade brasileira. E nós, brasileiros, não damos nenhum valor.

A literatura brasileira merece e PRECISA ser incentivada. Espero ler novos autores brasileiros e me envolver em suas histórias e seus estilos de escrita. Leitura é questão de paixão, de degustação, de encontrar-se em si mesmo.

 

 

 

 

Advertisements

2 thoughts on “Sobre Ler

  1. Que legal você ter compartilhado sua experiência inicial de leitura (: Para começar logo em um de 300 páginas tem que ter coragem, viu…. hahaha
    Concordo em relação aos E-Readers. Por mais “real” que seja, pra mim nada substitui o livro físico, o contato propriamente dito. Ir às livrarias é sempre um prazer imenso, pois mesmo sabendo muitas vezes o que estará nas prateleiras e estandes principais, consigo ficar horas, se possível, folheando e admirando.
    Muito legal o post! Completo e interessante.
    Beijos

  2. Primeiramente quero dizer que você discorre muito bem. Bom, sou totalmente a favor do que disse, sobre o que se tornou, “ser leitor”. Ultimamente as pessoas levam a leitura não mais como uma paixão, e sim como um objeto, ou até um status social. Ler faz parte da vida, têm leituras que realmente mudam a concepção das pessoas em relação ao mundo. E isso é o bonito de se ler.
    Penso, que existam sim Best-sellers dignos e com conteúdo, mas os melhores vão sendo esquecidos.
    Deixo meu desabafo.

    Um abraço!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s